Categoria: Downloads-Cartilhas

Planejando a fuga de incêndio

Ninguém espera um incêndio. Mas é muito importante ter um plano de fuga no caso de um sinistro. O incêndio pode acontecer em qualquer lugar: na sua casa/apartamento ou local de trabalho.

No caso de Incêndio, não entre em pânico e nem tome atitude precipitada. Pense antes de agir. Os incêndios não acontecem só com os outros. Se o local onde você mora ou trabalha tiver os sistemas preventivos contra incêndio previstos nas Normas de Segurança Contra Incêndios do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina (NSCI) pode ter certeza que suas chances são grandes de sair ileso, mas senão, seja prudente, e planeje a sua fuga do ambiente. Inicialmente você deve mentalizar as portas de saídas, se todas estão abertas e para onde levam. Preocupe-se com o pavimento que você se encontra. Caso você utilizou o elevador, procure saber qual é a localização das escadas. Guarde também na mente onde estão localizados os extintores. Lembre-se que, via de regra, todo incêndio começa pequeno, e se não for controlado no início, pode atingir proporções que o próprio Corpo de Bombeiros terá dificuldade em controlá-lo. E por Favor... Nos ajude a prevenir incêndios, exija dos proprietários das edificações que você freqüenta que os sistemas de proteção contra incêndios sejam instalados e mantidos.



O mercado de trabalho vive uma crise desde o final do século passado. Além disso, o desemprego, a flexibilização, a desregulamen- tação dos direitos trabalhistas e a debilidade dos órgãos fiscalizadores, promotores e juizes do trabalho levaram a deterioração crescente e continua do mercado e das condições de trabalho. O que se vê é uma total falta de respeito aos direitos do trabalhador, que vem sendo pre- judicado, explorado e escravizado a cada dia.



1. O QUE É BULLYING?
O bullying é um termo ainda pouco conhecido do grande público. De origem inglesa sem tradução ainda no Brasil, é utilizado para qualificar comportamentos agressivos no âmbito escolar, praticados tanto por meninos quanto por meninas.Os atos de violência (física ou não) ocorrem de forma intencional e repetitiva contra um ou mais alunos que encontram impossibilitados de fazer frente às agressões sofridas. Tais comportamentos não apresentam motivações específicas ou justificáveis. Em última instância, significa dizer que, de forma “natural”, os mais fortes utilizam os mais frágeis como meros objetos de diversão,prazer e poder, com o intuito de maltratar, intimidar, humilhar e amedrontar suas vítimas.