DDS - Dieta na Prevenção do Câncer da Próstata

O maior índice de mortalidade por câncer da próstata é observada em negros americanos, duas vezes mais freqüente que em brancos. Por outro lado, em Shanghai, China, essa taxa é 120 vezes menor que no negro americano. Muito curioso é observar que japoneses e chineses ao migrarem para os Estados Unidos passam a ter muito mais câncer da próstata que os patrícios vivendo no Japão e na China.

Ainda mais interessante é que, com a introdução dos hábitos ocidentais nos países orientais, está ocorrendo aumento das doenças prostáticas nessa região. A observação que os orientais têm uma incidência muito menor de tumor prostático que os ocidentais, levou os pesquisadores a procurar um possível fator dietético para esse fato.

Estudos populacionais verificaram existir fatores dietéticos causadores protetores de doenças prostáticas. A dieta ocidental é rica em gordura e relativamente pobre em fibras. A dieta oriental ao contrário é relativamente pobre em gordura e muito rica em fibras, essencialmente vegetais e frutas. Existe tendência em admitir a gordura como um fator causativo de câncer da próstata, embora ainda não se tenha confirmação absoluta.

Talvez o mais importante seja conhecer os fatores protetores existentes na alimentação dos orientais e introduzí-los na dieta dos ocidentais. A falta desses componentes e não o excesso de gordura seria o mais importante. A sugestão inicial que as fibras"protegeriam contra o câncer do cólon foi baseada na observação de que na África Oriental, onde o consumo de fibras é muito alto, a doença é muito rara.

A maior fonte de fibras são os vegetais, cuja ação deve-se a dois elementos denominados isoflavonóides e ligninas. A soja, pertencente à família das Leguminosas, é a maior fonte de isoflavonóides, e é o elemento básico da alimentação japonesa. As dietas tradicionais da Asia, Africa e Mediterrâneo contêm um alto índice de legumes, particularmente feijão, soja, lentilha e ervilha; cereais e aspargos que constituem as maiores fontes de ligninas. Estudos japoneses demonstraram que os indivíduos que comem diariamente ou ocasionalmente esses produtos têm muito menos câncer da próstata que os que nunca se alimentam com esses produtos.  



Dados do artigo


Fonte:
Recebido por e-mail
Qtde. Acessos:
4913
  Seções:  

  Palavras-chave:  
  Criado:  
4/29/2015 6:26:19 AM

Compartilhe


Sobre


Somos um site sobre
Segurança do Trabalho,
SESMT e
assuntos relacionados.

O nosso conteúdo
na grande maioria é
obtida na internet.

Redes Sociais