DDS - Ar Comprimido - O perigo de aplicá-lo sobre o corpo humano

A presença de ar ou gases nos tecidos conjuntivos e subcutâneos, é definido nos dicionários de medicina como “EFISEMA SUBCUTÂNEO”.
Uma definição mais simples seria “AR DEBAIXO DA PELE”.

O Ar Comprimido é usado nas empresas com pressões que variam de 60 Lbs/Pol2 (4 Kgf/Cm2) à 100 Lbs/Pol2 (7 Kgf/Cm2).

Devido ao perigo que representa, o Ar Comprimido não deve ser aplicado sobre o “CORPO”, não deve ser usado para “LIMPEZA” de roupa de trabalho, tirar pó ou sujeira “DO CABELO OU DO CORPO”.

Afinal um jato de Ar Comprimido pode:

  • Tirar um olho de sua órbita, romper um tímpano, ou causar hemorragia interna ao penetrar nos poros;
  • Quando muito perto da pele, pode penetrar por um corte ou uma escoriação e insuflar o tecido humano (encher de ar). A lesão poderá ser fatal se o ar chegar a penetrar em um vaso sangüíneo, porque pode produzir borbulhas de ar que interrompe a circulação do sangue. Essa lesão denomina-se, “EMBOLIA GASOSA”;
  • Pode empurrar ou arremessar partículas de metal ou outros materiais, a velocidades tão altas, que os convertem em mini projéteis perigosos para o corpo e principalmente para o rosto e olhos;
  • O Ar Comprimido contém impurezas tais como: partículas de óleos, graxas e outras partículas muito pequenas que introduzidas sob a pele, pelos poros, podem causar inflamações nos tecidos.


USE O AR COMPRIMIDO COM CUIDADO. MANTENHA-O LONGE DOS OUVIDOS, NARIZ, OLHOS, ETC.

USE-O SOMENTE PARA OS FINS A QUE É DESTINADO



Dados do artigo


Fonte:
Recebido por e-mail
Qtde. Acessos:
4203
  Seções:  

  Palavras-chave:  
  Criado:  
2/27/2015 4:30:59 AM

Compartilhe


Sobre


Somos um site sobre
Segurança do Trabalho,
SESMT e
assuntos relacionados.

O nosso conteúdo
na grande maioria é
obtida na internet.

Redes Sociais